• Análises físio-químicas e microbiológicas para a sua empresa

Ar climatizado e seus padrões

 

Ar climatizado e seus padrões

Você tem o hábito de verificar a qualidade do ar de seu ambiente climatizado?

Estar atendo a qualidade do ar em ambientes climatizados é de suma importância, pois é uma questão de saúde.

Hoje em dia a ventilação natural está sendo muito substituida pelo ar condicionado e isso tem um papel fundamental em nossas vias, Pois trata-se do ar que respiramos.

Padrões de qualidade do ar

Existe legislação que trata dos padrões de qualidade do ar climatizado, veja quais são:       

A Temperatura: Para o verão deve estar entre 23°C a 26°C e para o inverno devem varias entre 20°C a 22°C;

  • O Ar e sua Velocidade: O nível deve ser de 1,5 m do piso e na região de influência da distribuição do ar é de menos 0,25 m/s;
  •  

  • A Umidade: Os níveis para o verão são em torno de 40% a 65% e para o inverno os níveis devem varias de 40% a 55%.
  •  

  • A Aerodispersóide: São partículas (líquidas ou sólidas) presentes no ar, a conhecida ‘poeira’. A Resolução 09, que trata do tema, fixa que os níveis de aerodispersóides não podem superar 80 mg/m 3, pois são eles que  agravam doenças muito conhecidas: bronquite, sinusite, asma e outras.
  •  

  • A Contagem dos Fungos: Fase que se calcula a quantidade fungos em um ambiente climatizado, sendo que, o total apurado não pode ser maior que 750 ufc/m 3. E lembre-se, fungos patogênicos prejudiciais a saúde não são permitido.
  •  

  • O Dióxido de Carbono: O nível de dióxido de carbono, em ambientes fechados, não deve passar de 1000 ppm, lugares com índices mais elevados de CO2 causam sintomas maléficos a saúde: como dores de cabeça, sonolência e influenciam na capacidade de concentração das pessoas, por isso é importante estar atento a taxa de renovação do ar interior.
  •  
    Toda essa verificação deve ocorrer duas vezes ao ano (semestralmente) contendo dados importantes sobre a qualidade do ar e auxiliar a empresa na manutenção do sistema de climatização e também para que providencie os reparos necessários para que o ambiente esteja dentro dos parâmetros determinados pela RE 09.

    Agora locais em que a capacidade térmica dos aparelhos de climatização ultrapassar os 60.000/Btus, é por lei obrigado a criar um “Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC)”.